Chefe de Agência da ONU para Refugiados chega ao Brasil


Segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018 às 20h01


O alto-comissário da ONU para refugiados, Filippo Grandi, chegou ao Brasil nesta segunda-feira (19) para uma viagem oficial de dois dias. Ele participará da reunião de consulta da América Latina e do Caribe sobre o Pacto Global para Refugiados, que está sendo discutido pelos Estados-membros das Nações Unidas com o objetivo de enfrentar as crises humanitárias globais.

ONU Brasil

A situação dos refugiados venezuelanos, que têm entrado no Brasil para escapar da crise política e econômica no país, deve integrar as discussões de Grandi com autoridades em Brasília, incluindo o presidente brasileiro, Michel Temer.

 

Filippo Grandi visita refugiados do Sudão do Sul em Al Nami, ao leste de Darfur, no Sudão. Foto: ACNUR/Petterik Wiggers

 

Até o momento, o Brasil já concedeu mais de 8 mil vistos de residência temporária a venezuelanos que acessaram o território brasileiro. A informação foi dada à ONU News pelo porta-voz do ACNUR no país, Luiz Fernando Godinho.

Para o ACNUR, é clara a necessidade de proteção e assistência aos milhares de venezuelanos que estão chegando aos países vizinhos, forçados a deixar a Venezuela devido à instabilidade no país.

Segundo a agência da ONU, o Brasil tem dado bom exemplo ao manter suas fronteiras abertas e permitir que essas pessoas acessem o território brasileiro e apresentem seus pedidos de refúgio. Já são mais de 20 mil pedidos de refúgio feitos por venezuelanos no Brasil.

O ACNUR informou ainda que, em Brasília, Grandi também se reunirá com o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e irá discursar na abertura da reunião regional no Palácio Itamaraty.

O porta-voz da agência disse ainda que a ONU valoriza a cooperação com o Brasil e com os demais países latino-americanos e caribenhos em seus sistemas de proteção a refugiados.

“Para o ACNUR, e também para o alto-comissário, a América Latina e o Caribe têm sido um exemplo de solidariedade, hospitalidade e cooperação em relação a essas pessoas que fogem de conflitos, de perseguições não só aqui como fora da região”, declarou Godinho.

“Existem novas causas de deslocamentos. Hoje, temos a violência de grupos criminosos organizados, existem questões relacionadas às mudanças climáticas, existem novos conflitos que surgem na região e que a impactam, e os países da América Latina e do Caribe têm continuado a expandir e a adaptar oa seus sistemas de proteção para lidar com essas novas situações.”

Na tarde desta segunda-feira (19), Grandi concedeu uma entrevista a jornalistas no Palácio Itamaraty e na terça-feira (20) participará da reunião regional.

O Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, participa de visita ao Projeto Sirius, no CNPEM, ao seu lado o presidente da República, Michel Temer. Foto: Gilberto Marques/Maquina CW

Leia mais sobre
ALÔ BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Bolsonaro lança partido Aliança pelo Brasil
Nota de repúdio da Associação Nacional dos Procuradores da República, vídeo
Pátria Amada Brasil: 300 dias de Governo
Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo
Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores
Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo
Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo
Itália em São Paulo
  • Bolsonaro lança partido Aliança pelo Brasil

  • Nota de repúdio da Associação Nacional dos Procuradores da República, vídeo

  • Pátria Amada Brasil: 300 dias de Governo

  • Alexandre Garcia: visão de mais de 50 anos de jornalismo

  • Plano Safra é lançado com R$ 225,59 bilhões para produtores

  • Presidente pede confiança para mudar o Brasil, vídeo

  • Presidente Bolsonaro concede entrevista à Jovem Pan: balanço dos 100 dias de governo

  • Itália em São Paulo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*