Dor no sexo


Quinta-feira, 15 de março de 2018 às 19h34


Muitas mulheres não sentem prazer com o sexo por causa de dor ou desconforto durante o ato sexual. As causas são inúmeras e podem estar relacionadas com doenças ou ser de fundo psicológico.

O ginecologista Carlos Alberto Politano, primeiro tesoureiro da SOGESP (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo), nos ajuda a entender os motivos físicos e emocionais mais comuns:

 

De acordo com especialista, a causa principal de descomodidade durante a relação sexual é mesmo psicológica. Foto: Divulgação / SOGESP

 

“Chamamos de dispareunia a dor ou o desconforto durante o ato sexual. Pode ser física ou psicológica e entre as causas físicas podemos citar infecções, tumores, ressecamento vaginal, endometriose (quando partes do endométrio saem do útero e se expandem a outras áreas da região pélvica gerando uma infecção) e até diabetes. As doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) também estão entre as causas de dispareunia”.

Uma causa corriqueira de dor é a falta de lubrificação vaginal na mulher. Segundo Politano, essa lubrificação é indispensável para evitar desconforto e também para o prazer na relação.

Se por algum motivo, durante o sexo, a mulher não estiver lubrificada o suficiente, seja por falta de desejo, menopausa ou por algum incômodo no ato, é muito provável que haja dor.

Existe quem acredite que o formato da vagina seja outro motivador, no entanto, Politano assegura que não.

“Em alguns casos, quando o pênis se choca com o colo do útero, a mulher sentirá dor, mesmo sem que tenha algum problema físico. Se sofrer de endometriose, é provável que sinta dor, pois a mudança na anatomia pode levar a isso”.

Politano afirma que em situações de dor pelo toque do pênis no colo do útero, uma mudança na posição pode resolver o problema, mas destaca que cada caso é diferente do outro e é preciso consultar um ginecologista para descobrir a origem da dor.

Mas, a causa principal de descomodidade durante a relação sexual é mesmo psicológica. O ginecologista com especialização em sexologia é um dos profissionais que pode auxiliar.

O pompoarismo (técnica que serve para melhorar e aumentar o prazer sexual durante o contato íntimo, através da contração e relaxamento dos músculos da região pélvica), outras ginásticas íntimas e ainda alguns tratamentos alternativos podem ser benéficos para a saúde sexual da mulher, quando com acompanhamento de profissional com capacitação adequada.

medicinasaude

Acesse a nova página especial sobre Medicina&Saúde, onde encontra todos os os posts do site sobre o assunto com um só clique. Ilustração: aloart

Leia mais sobre
MEDICINA&SAÚDE

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This