Mãe tranquila, bebê nutrido


Sábado | 2 de novembro, 2019 | 20h50


Mulheres devem atentar-se a alguns fatores na hora do aleitamento para que a experiência seja boa para ela e para a criança.

No começo, amamentar gera estranhamento, dor e cansaço. Porém, com o passar do tempo, torna-se prazeroso para a nutriz e fundamental para o bebê. Em uma conversa com o dr. Lúcio Cury, pediatra, alergologista e imunologista, discutimos tudo o que é preciso saber para aproveitar ao máximo esse momento de conexão entre mãe e filho.

 

No caso de mulheres que não podem amamentar, os bancos de leite são uma opção interessante para não prejudicar a nutrição do bebê.
Foto: Le Tota / Freeimages

 

“O leite materno deve ser ofertado logo após o nascimento, ainda na sala de parto”, afirma dr. Cury. O aleitamento será a alimentação exclusiva do bebê até os seis meses de vida e ainda acompanhará sua trajetória após a introdução alimentar até os dois anos de idade. Antes de cada mamada, a mãe deve estar relaxada, em um ambiente tranquilo, com as mãos devidamente higienizadas. “Fatores de estresse podem dificultar a produção do leite. Portanto, a amamentação deve ser feita de forma agradável, se necessário com a ajuda de um pediatra”, explica.

A produção materna têm inúmeros benefícios em relação à produção das vacas: as proteínas presentes são mais bem digeridas pela criança, possui a quantidade adequada de vitaminas e minerais, tem melhor biodisponibilidade de ferro e é rico em água. Assim, o(a) filho(a) cresce de maneira saudável no que diz respeito à digestão, funcionamento da flora intestinal, ação de anticorpos e musculatura oral.

Já em relação à nutriz, a amamentação libera ocitocina, hormônio que promove contrações uterinas no pós-parto, diminuindo a chance de hemorragia e auxiliando na recuperação do corpo. A sensação de bem-estar e a atenuação da incidência de depressão entre as puérperas também são impactos positivos, de acordo com dr. Cury.

Porém, alguns problemas podem acontecer. Bico do peito plano ou invertido, esvaziamento inadequado e uso de anti-inflamatórias que comprometem a produção do leite podem tornar o ato menos prazeroso para a mãe. “Toda e qualquer dificuldade deve ser discutida com o pediatra, para que ele possa orientar os procedimentos seguintes”, ressalta o médico. No caso de mulheres que não podem amamentar, os bancos de leite são uma opção interessante para não prejudicar a nutrição do bebê.

Também é importante lembrar que o famoso “leite fraco” não existe. O que acontece é que, antes do leite mais espesso e amarelado, a criança recebe o chamado “leite anterior”. Este é rico em água e serve para hidratar, enquanto aquele é rico em gordura e tem como função saciar e ajudar no ganho de peso do lactente. “Por isso, não é recomendável que a nutriz fique trocando as mamas, pois poderá prover apenas o anterior, impedindo a alimentação adequada do bebê”, alerta dr. Cury.

E no meio de tudo isso, qual é o papel do pai? Segundo o médico, dar carinho, amor e apoio para que a mãe se sinta bem e segura. “Uma nutriz feliz, tranquila e com boa autoestima produz mais ocitocina e, consequentemente, mais leite!”. A calma e a delicadeza por parte de toda a família são a chave para o sucesso nessa fase tão importante da vida do bebê.

Fonte: SOGESP - Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo

Leia mais sobre
MEDICINA&SAÚDE

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This