Tag: padre yesnig

Por que gera tanto conflito chamar de ‘genocídio’ o massacre de armênios?

BBC-Brasil – O massacre dos armênios pelos turcos otomanos durante a 1ª Guerra Mundial permanece até hoje um assunto extremamente sensível. A Turquia se nega a reconhecer a matança de 1915-1916 como genocídio, enquanto historiadores ainda se mantêm divididos sobre a denominação. Nesta sexta-feira, 24 de abril de 2015, completam-se 100 anos do massacre e o assunto voltou fortemente ao noticiário mundial. Até a celebridade americana Kim Kardashian ─ que tem ascendência armênia ─ visitou o país recentemente para atrair atenção para a causa. Abaixo, a BBC explica os principais pontos do chamado ‘genocídio’ armênio. O que aconteceu? Há...

Read More

Armênios, o gregoriano povo de Noé

Há mais de 4.000 anos surgia a civilização Armênia que segundo historiadores gregos, romanos e armênios tivera origem a partir de Haig, filho de Thorgon, neto de Gomer que era neto de Noé. Ele fixara seu povoado próximo ao Monte Ararat – onde Noé teria atracado sua Arca – criando a Armênia que antes se chamara Haiastan. Segundo o livro de Nubar Kerimian “Massacres de Armênios” (publicação da Comunidade da Igreja Apostólica Armênia do Brasil), as teorias modernas admitem que os armênios habitaram os balcãs, constituindo parte das tribos trácio-frígias e a partir do Século VIII a.C. instalaram-se na...

Read More

2008: Armênios manifestam-se em São Paulo

Muitas, tem sido as manifestações de líderes mundiais quanto a chamada Questão Armênia. O representante do Conselho Nacional Armênio (CNA), Dr. Simão Kerimian, manifestou em 2008, a esperança de que um dia o Brasil também reconhecerá a questão do genocídio armênio, a exemplo da Argentina, Uruguai e mais oito países. “E eles terão os melhores vizinhos que alguém pode ter”. Estas palavras são do vice-cônsul da Embaixada Brasileira na Armênia em relação aos Turcos, ao encerrar sua mensagem para Alô Tatuapé solicitada por duas moradoras armênias do bairro em 2008, que desejam, assim como toda a comunidade armênia mundial,...

Read More

Entrevista com o padre Yesnig Guzelian

Os armênios pagaram caro pela sua opção cristã em meio ao fanatismo religioso e a intolerância entre os povos. Disseminando-se pelo mundo os armênios contribuem para o engrandecimento das nações estrangeiras, como bem descreveu o presidente americano Jimmy Carter em 1979, numa recepção especial na Casa Branca: “Nenhum imigrante ou unidade nacional apresenta um quadro de sofrimentos maiores do que o dos armênios, seja na antigüidade, seja nos nossos dias. Hoje, porém não quero falar desses sofrimentos, mas deixar estabelecido que… Não conheci nenhum país que proporcionalmente tenha dado tanto para o desenvolvimento das artes, da música, do teatro,...

Read More

Procurar por assuntos

Vídeos recentes

Loading...

Posts recentes