Médicos dizem que CFM e Ministério da Saúde dificultam uso de novas tecnologias que favoreceriam pacientes


Segunda-feira | 25 de fevereiro, 2019 | 20h30


O Global Summit Telemedicine & Digital Health e a Associação Paulista Medicina realizaram pesquisa com médicos do estado de São Paulo entre 9 e 26 de novembro de 2018, com o intuito de mapear a utilização dos recursos tecnológicos nos universos da Medicina e da Saúde.

 

Foto: Global Summit Telemedicine & Digital Health / divulgação. Arte: aloart

 

O estudo também busca entender a percepção dos médicos sobre a necessidade de avanços na incorporação da Telemedicina e da Telessaúde no dia a dia da prática profissional e, em especial, de avanços nos marcos regulatórios e no Código de Ética, com vistas a melhorar performances e beneficiar os pacientes.

A pesquisa, realizada por questionário on-line estruturado, teve 848 respostas espontâneas. Indagados sobre se as tecnologias trarão avanços à assistência aos pacientes, por exemplo, 99,88% responderam que sim; apenas um discordou.

Hoje, 84,67% dos médicos dizem que usam ferramentas de TI para observação dos pacientes e para otimizar o tempo da consulta. O prontuário eletrônico é a ferramenta mais utilizada, com 76,75% das respostas entre os que já incorporaram a tecnologia na rotina.

A utilização de ferramentas de mensagens instantâneas, como o WhatsApp e similares, é aprovada por 85,02% dos profissionais de Medicina. São favoráveis à realização de consultas a distância 57,90% deles. E quando o tema é prescrição, as opiniões ficam bem divididas: 49,17% não veem problemas, mas 50,83% sim. Talvez, seja uma consequência da falta de flexibilidade da legislação brasileira e das normativas dos conselhos profissionais.

Quando consultados sobre a frase “A tecnologia não vai substituir o médico, apenas substituirá o médico que não usa tecnologia”, 72,29% concordam. E pelo ritmo dos avanços tecnológicos, 78,30% acreditam que os celulares serão capazes de funcionar como “guardiões da saúde”, possibilitando que as pessoas tenham controle de sua saúde em casa.

Os médicos que avaliam que o Conselho Federal de Medicina tem regulado adequadamente as soluções digitais para a Saúde/Medicina são 50,59%. No caso do Ministério da Saúde, só 20,64% acham que ele dissemina as tecnologias em favor da saúde dos pacientes.


Fonte: ASCOM / APM

Acesse a nova página especial sobre Telemedicina e Saúde Digital. Ilustração: aloart / sobrefotos

Leia mais sobre
TELEMEDICINA

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo
3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo
Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio
Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo
Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro
Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo
Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro
Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo
  • Pandemia não impede obras de infraestrutura no Brasil, vídeo

  • 3º Drive Thru Solidário acontece sábado (16) na Rua Emília Marengo

  • Governador João Doria confirma quarentena até 31 de maio

  • Pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro sobre saída de Sérgio Moro de seu governo

  • Coletiva de imprensa convocada por Sérgio Moro

  • Conferência interministerial do governo Bolsonaro, assista ao vivo

  • Pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro

  • Atualizações interministeriais do Governo Federal contra a COVID-19, ao vivo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Share This