Ressaca: dicas de prevenção e tratamento


Sábado | 19 de janeiro, 2019 | 20h31


A ressaca é uma resposta do organismo ao consumo excessivo de álcool. Os sintomas para aqueles que exageram podem ser náuseas, enjoos, vômitos sensação de mal-estar, tontura e dor de cabeça.

Isso ocorre porque o álcool inibe a produção da vasopressina, hormônio que regula a hidratação do corpo humano. em decorrência desse bloqueio, urina-se mais do que o necessário, gerando forte desidratação.

 

Bebida em exagero pode causar náuseas, enjoos, vômitos sensação de mal-estar, tontura e dor de cabeça. Fotos: Freeimages

 

“A melhor forma de prevenir a ressaca é não beber além da conta”, explica o dr. Abrão José Cury, de 60 anos, presidente do Departamento de Clínica Médica da Associação de Paulista de Medicina (APM). “Para os homens não mais do que 40 gramas de álcool por dia e para as mulheres não mais do que 30”.

Consequências são desagradáveis. Ilustração / APM / divulgação

O cálculo é feito com base na bebida a ser consumida. Dr. Abrão conta que os destilados, por exemplo, têm mais de 40% de teor alcoólico. Então uma dose de uísque de 50 ml já possui 20 gramas de álcool, o que significa que duas doses já passam do indicado.

“Como ninguém vai sair na rua com uma tabelinha no bolso, a recomendação do ponto de vista prático é não beber de estômago vazio e nunca ingerir álcool sem intercalar com água”, adverte o médico.

Além de regular a hidratação, o consumo de água ajuda a preencher o estômago, reduzindo a vontade. Para a prevenção da ressaca uma dica é ficar em uma só bebida. A mistura confunde os sabores, favorecendo o consumo de “saideiras”. Também é indicado se alimentar antes e durante a ingestão de bebidas, porque isso retarda a absorção para a corrente sanguínea.

Sede: Ilustração / APM / divulgação

Segundo o dr. Abrão José Cury, a ingestão de açúcar e pastilhas para a ressaca não é adequada porque pode promover uma absorção inadequada do álcool pelo organismo.
“A melhor prevenção e tratamento é não exagerar e se manter sempre bem hidratado”.

Consumir álcool pode gerar efeitos graves no corpo humano, evoluindo para uma gastrite, duodenite, pancreatite, hepatite, ou até para arritmia cardíaca. “Atenção: essas doenças podem ser causadas mesmo com o consumo moderado de álcool, dependendo da pré-disposição de cada pessoa. A ressaca é uma resposta ao exagero, mas é o menor dos problemas”, ressalta o especialista.

medicinasaude

Acesse a nova página especial sobre Medicina&Saúde, onde encontra todos os os posts do site sobre o assunto com um só clique. Ilustração: aloart

Leia mais sobre
MEDICINA&SAÚDE

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar
Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime
Mensagem do Presidente ao Congresso Nacional
Veja como foi a festa e a distribuição do bolo dos 465 anos no Bixiga
Segundo dia do presidente no Fórum Econômico Mundial
Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d
Cineasta sueco registrou a paisagem carioca vista do morro
Assista ao programa de TV Ciência Aberta
  • Parceria entre Brasil e Inglaterra em alto mar

  • Ministro da Justiça e Segurança Pública apresenta projeto de Lei Anticrime

  • Mensagem do Presidente ao Congresso Nacional

  • Veja como foi a festa e a distribuição do bolo dos 465 anos no Bixiga

  • Segundo dia do presidente no Fórum Econômico Mundial

  • Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d

  • Cineasta sueco registrou a paisagem carioca vista do morro

  • Assista ao programa de TV Ciência Aberta

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*